12 3028.5949

A mudança no investimento da propaganda, dos desktops para mobiles.

O primeiro smartphone, o IBM Simon Personal foi lançado em 1994, depois dele veio o Ericsson R380, em 2000, e três anos depois veio o sucesso de vendas Blackberry. Em 2007, chegou ao mercado a primeira geração do Iphone, que foi classificado pela Time Magazine como a Invenção do ano, enquanto Walt Mossberg, colunista de tecnologia do Wall Street Journal na época concluiu que “Apesar de algumas falhas e omissões de recursos, o Iphone é, em geral, um belo avanço para os computadores de bolso”, assim já era possível ver o começo da nova era dos celulares.

Em todo esse tempo outros foram lançados, nem todos atingindo sucesso, mas o fato é que, a tecnologia mudou, avançou, e hoje, já é nítido o quanto usamos os celulares. Ao sair na rua, você vai notar que grande parte das pessoas está com um em mãos, seja olhando as redes sociais ou só ouvindo música, mas elas estão ali, conectadas.

Com o crescente uso desses mobiles, a publicidade destinada diretamente a eles também vem crescendo. Em 2017, por exemplo, o faturamento com mídia digital para celulares móveis correspondeu a 42%, já em 2018, a estimativa é que esse número suba para 55%, correspondendo a US$2,52 bilhões, e isso só tende a crescer, ano a ano. A população está optando cada vez mais pelos mobiles ao invés dos computadores, por isso em breve eles se tornarão o maior destino dos investimentos em publicidade digital.

Essa migração dos usuários transforma, e muito, o modo como as empresas fazem a sua propaganda online. Em um tempo onde, tudo é rápido, instantâneo, é preciso se adaptar, produzir coisas curtas, mas que chamem atenção do consumidor. Segundo Jonathan Barnard, diretor de projeções da Zenith, “Os anunciantes estão gastando mais em publicação nativa – anúncios que buscam acrescentar conteúdo e não se destacar tanto como os outros tipos de publicidade – ao invés do uso de banners em sites, que além de não serem efetivos incomodam os consumidores.”

Outra alternativa que já vem sendo bastante utilizada, é o uso de digital influencers na hora de promover algum produto ou marca via redes sociais, em especial, Instagram. Estas pessoas, influentes no mundo digital, daí o nome, fazem propagandas para as marcas. Desde vestuário a informática, há espaço para todos, transformando a internet em um mar de possibilidades para investimentos em publicidade.

 

Para 2018 o grande palpite são os vídeos, aposta de crescimento para os próximos anos, como aponta a empresa de telecomunicações Ericsson. Mas além de pensar no formato, é preciso se preocupar com a forma de distribuição dessa propaganda, que precisa ser feita de modo inteligente, para atrair o usuário, e torná-lo um cliente.

Sugerimos uma super atenção às telinhas e sempre estudarem bem os novos recursos e técnicas e ou contratarem especialistas para maximizarem os resultados dos investimentos em publicidade.

Web & Apps Sistemas Design Projetos